Artigos

Depressão: existem fatores de risco?

Existiriam fatores de risco para desenvolver depressão, assim como acontece com várias outras doenças?

DEPRESSÃO

Fator de risco é um elemento que aumenta a chance de um transtorno ocorrer. Por exemplo, fumar é um fator de risco para câncer de pulmão. Durante a pandemia do novo Coronavírus, aprendemos que certas condições físicas, como hipertensão e diabetes, são fatores de risco para a mortalidade em pessoas que desenvolvem a forma grave da doença.

Nesse sentido, talvez possamos dizer que a própria vida é um fator de risco para a depressão. Todas as pessoas enfrentam incertezas, adversidades, perdas e outros obstáculos ao bem-estar.

Mas então por que não estamos todos deprimidos?

O que torna algumas pessoas mais vulneráveis à depressão do que outras? Genes? O modo de olhar a vida? Trauma? Ambiente familiar? De fato, tudo isso é importante quando pensamos a depressão, e pode tornar as pessoas mais ou menos vulneráveis aos efeitos do estresse e das adversidades.

DEPRESSÃO

FATORES BIOLÓGICOS

Nenhum gene específico causa depressão, mas é possível apontar uma tendência genética para a depressão. Um histórico familiar de depressão aumenta a probabilidade de que alguém seja depressivo. Problemas físicos, como desequilíbrio hormonal, carência nutricional e consumo descontrolado de certos medicamentos também podem colaborar para a ocorrência da depressão.

FATORES PSICOLÓGICOS

Psicologicamente, os grandes fatores de risco estão associados ao seu coping (forma de enfrentamento de situações desafiadoras – saiba mais CLICANDO AQUI), seu estilo de resolução de problemas e seu jeito de pensar, especialmente o modo como você interpreta e reage às experiências de vida. Nessa perspectiva, o que importa não é o que acontece conosco “de verdade”, mas o significado subjetivo que damos a nossas experiências. Isso leva a questões complexas que podem aumentar ou diminuir a vulnerabilidade.

FATORES SOCIAIS

Socialmente falando, a depressão surge no contexto das relações. Morte de entes queridos, rompimentos de relacionamentos, traições de amigos ou figuras de autoridade podem aumentar significativamente o risco de depressão – especialmente em relacionamentos destrutivos e dolorosos.

Em um nível mais amplo, a cultura também representa um fator de risco. Culturas como a nossa, que desvalorizam o pertencimento social e enfatizam o individualismo, têm altas taxas de depressão.

OUTROS FATORES

Da pesquisa empírica sabe-se também que fatores de risco incluem: episódios anteriores de depressão, histórico de abuso sexual, histórico de perdas precoces de pais / cuidadores, abuso de álcool ou drogas, presença de outros problemas psicológicos ou físicos graves e eventos estressores de grande porte.

x-x-x-x-x-x-x

Um fator de risco aumenta a probabilidade, mas não cria uma certeza.

Identificar suas possíveis vulnerabilidades é sempre importante. Por exemplo, a perda do seu emprego pode ter sido um gatilho para a depressão porque o trabalho ocupa o posto de elemento mais importante de sua vida. Talvez você tenha se sentido humilhado e desprestigiado. Talvez tenha sido o estresse da insegurança econômica. Ou uma combinação de todos esses (e outros) fatores.

A questão é: nem todos perdem um emprego e ficam deprimidos. Que pensamentos, sentimentos, valores ou percepções anteriores abriram o caminho para a depressão tomar conta de você?

A resposta não costuma ser simples. Por vezes, remonta a fatos e percepções de um período muito precoce da sua vida, do qual você talvez nem se lembre.

De qualquer modo, vislumbrar essa resposta faz parte de qualquer plano de terapia, seja para intervir ou – preferencialmente – prevenir que a depressão se instale.


RECADO PARA VOCÊ

A pandemia tem afetado o bem-estar de quase todas as pessoas.

Muitas estão ansiosas, estressadas ou assustadas, constantemente pensando no que pode dar errado.

Estudiosos preveem que isso deve trazer consequências negativas até muito tempo depois que a pandemia terminar.

Portanto, se você não estiver se sentindo bem, procure ajuda.

Se preferir, clique no botão do WhatsApp abaixo e fale diretamente comigo.


VEJA TAMBÉM

https://rgpsicologia.com/

Um comentário em “Depressão: existem fatores de risco?”

Deixe uma resposta