Artigos

4 sinais de alerta de que você foi criado por pais narcisistas

Pais narcisistas: Reconhecendo e curando danos de uma infância tóxica

Palavras-chave: pais narcisistas; narcisismo parental

Por Psicólogo Rodrigo Giannangelo | Publicado em 11 de outubro de 2021


pais narcisistas

O narcisista é alguém tão extremamente obcecado por si mesmo que não consegue manter relações significativas e saudáveis. Faltam-lhe a empatia e o respeito necessários.

Estima-se que cerca de 1% da população preencha os critérios para diagnóstico de Transtorno de Personalidade Narcisista. Porém, o narcisismo não-clínico (fora dos critérios diagnósticos) é um modo de organização da personalidade ainda mais comum.

O narcisismo está ligado a altos níveis de neuroticismo (característica que aponta propensão a ideias dissociadas da realidade, ansiedade, intolerância à frustração e outras estratégias psicológicas desadaptadas), acontecimentos traumáticos na infância e abusividade paterna ou materna. Narcisistas são autocentrados e têm dificuldade de perceber os outros empaticamente, mas também vivenciam sentimentos profundos de inadequação e baixa autoestima.

Saiba mais sobre narcisismo CLICANDO AQUI

Pais narcisistas não são fáceis de se identificar, principalmente por seus filhos. O amor, a imaturidade e até mesmo a falta de critério de comparação podem distorcer a percepção.

Listei abaixo sinais de alerta de que você foi criado por um narcisista.

Isoladamente, cada uma dessas características pode não querer dizer muita coisa. Porém, se notadas em conjunto, sugerem a necessidade de uma reflexão sobre sua dinâmica familiar, e a consideração de se buscar um trabalho terapêutico.

1. ELOGIOS EM PÚBLICO, CRÍTICAS EM PARTICULAR

Pais narcisistas incentivam seus filhos a realizar atividades em que possam mostrar o “bom pai” ou “boa mãe” que são. As conquistas das crianças, notas altas, hobbies de prestígio, desempenho esportivo etc., são tomadas pelos pais como suas, ou como reflexo do bom exercício de sua paternidade. Por isso, é comum que pais narcisistas exibam essas conquistas publicamente, como se fossem troféus, derramando-se em elogios a seus filhos.

Mas há um lado sombrio nisso.

Se a criança se sobressai “demais”, o pai ou mãe pode sentir inveja, e adicionar aos elogios públicos críticas severas e amargas em particular.

Além disso, à medida que a criança vai crescendo, a pessoa narcisista não aceita que sua prole seja cada vez mais independente. Ao perceber que não pode mais levar crédito pelas ações positivas de seus filhos, o pai ou a mãe narcisista pode ter ciúme, ficar extremamente crítico, diminuir suas demonstrações de afeto ou ativamente começar a sabotar essas conquistas.

Um método comum de fazer isso é infantilizando os filhos. Por exemplo, invalidando suas realizações, zombando de sua capacidade de viver por conta própria, monitorando sua localização, usando apelidos infantis ou tentando fazer tarefas no lugar deles (cozinhar, dirigir etc.).

Pais e mães narcisistas costumam ser autoritários, exigentes e perfeccionistas. As crianças podem parecer submissas e amedrontadas na presença deles.

2. CRÍTICA E HUMILHAÇÃO

O amor narcisista é errático e condicional.

O filho de um narcisista internaliza as críticas e insultos que lhe são frequentemente dirigidos durante sua criação. Por isso, não consegue desenvolver uma autoimagem positiva, e pode até duvidar de sua percepção da realidade.

A paternidade narcisista costuma ser negligente, devido à incapacidade de empatia e de atender às necessidades dos filhos.

A criança recebe raras e intermitentes demonstrações de afeto, que a mantém emocionalmente dependente, enquanto recebe uma enxurrada de críticas e humilhações. Por exemplo, o pai ou a mãe narcisista pode fazer “piadas” ofensivas sobre a criança na frente de parentes e amigos; pode brigar raivosamente por falhas pequenas, como deixar cair comida fora do prato.

Adultos que foram criados por pais narcisistas costumam ter “vozes interiores” altamente críticas e julgadoras de todas suas ações, medo da intimidade e/ou de cometer erros públicos. A chamada “síndrome do impostor” (não se sentir merecedor das próprias conquistas) também é consequência comum.

3. FILHOS RESPONSÁVEIS PELAS NECESSIDADES EMOCIONAIS DOS PAIS NARCISISTAS

Narcisistas veem seus filhos como ferramentas para satisfazer as próprias necessidades. Quando um pai narcisista se sente deprimido, por exemplo, a criança – independentemente da idade – pode ser levada a se sentir responsável por consolar seus pais, invertendo a lógica do cuidado.

PAIS NARCISISTAS

Do mesmo modo, a criança pode ser tratada como confidente ou “melhor amiga”, sendo exposta a assuntos e informações sobre os pais incompatíveis com sua idade e condição de filha(o). Essa dinâmica é particularmente insidiosa se o pai está em desacordo com outro adulto — como durante um divórcio.

A criança cresce se sentindo responsável pelas emoções de seus pais, e muitas vezes aprendem a suprimir e invalidar suas próprias emoções e necessidades.

Por isso, essa criança pode, ao crescer, parecer extremamente empática, muito “madura” para sua idade. Também pode ter dificuldade para identificar e expressar os próprios sentimentos, bem como apresentar sentimentos crônicos de culpa e vergonha.

4. INDIFERENÇA À DOR ALHEIA

Narcisistas têm dificuldade em ver outras pessoas como algo além de reflexos de si mesmos.

Se um filho está chateado ou chorando, pais narcisistas podem deixar a criança sozinha, zombar dela por ser “sensível demais”, ou até ter raiva dela e acusá-la de estar tentando manipulá-los.

Pais narcisistas provavelmente serão mais indiferentes à dor de uma criança se parecer que a culpa é deles. A simples insinuação de que seu comportamento fez mal pode levar à raiva narcisista.

Narcisistas quase nunca pedirão desculpas de maneira genuína. Para evitar ameaças a seu autoconceito, narcisistas invertem o ônus da responsabilidade.

Eles são a Carta Reversa no jogo de Uno das relações humanas.

Essa perspectiva distorcida é ironizada na Oração do Narcisista:

"Isso não aconteceu.

E se aconteceu, não foi tão ruim.

E se foi, não é pra tanto.

E se é, não é culpa minha.

E se é, não foi minha intenção.

E se foi, você mereceu”.

Filhos de narcisistas costumam achar que tudo é culpa sua, mesmo quando obviamente não é; têm medo de expressar suas opiniões; sentem vergonha de suas emoções “negativas”; evitam buscar apoio emocional.

PAIS NARCISISTAS

PAIS NARCISISTAS: A CULPA NÃO É SUA

O narcisismo esconde um ego profundamente perturbado e frágil, que não recebeu um mínimo de amor e apoio quando estava se estruturando.

Não é sua responsabilidade curar o narcisismo de um pai ou mãe. Ou de qualquer outra pessoa, a propósito. Você pode lhes indicar a psicoterapia, mas a procura é responsabilidade é deles. Sua prioridade é proteger e curar a si mesmo.

PAIS NARCISISTAS

A paternidade narcisista causa danos psicológicos profundos, mas tratáveis.

A melhor coisa que um filho pode fazer para se proteger de pais narcisistas é criar seus próprios espaços físicos e emocionais independentes, estabelecer limites firmes e buscar uma rede de apoio externo.

Se você está preocupado com a possibilidade de ser um narcisista, você provavelmente não é. No entanto, pode ter aprendido padrões disfuncionais de relacionamento que podem ser trabalhados em terapia.

Identificar que você teve um pai ou mãe narcisista pode ser difícil e levar tempo. Durante esse processo, você pode experimentar estágios de luto e dissonância cognitiva.

Mas lembre-se: você não precisa estar sozinho. A recuperação é possível com suporte e trabalho terapêutico.

E você merece todo o amor de que foi privado.


RECADO PARA VOCÊ

A pandemia tem afetado o bem-estar de muita gente.

Ansiedade, estresse, medo e pessimismo estão entre os incômodos mais comuns.

Estudos preveem que esses sintomas podem trazer consequências negativas até muito tempo depois que a pandemia terminar.

Portanto, se você não estiver se sentindo bem, procure apoio psicológico.

Se preferir, fale comigo. Acesse aqui o Whatsapp


VEJA TAMBÉM

https://rgpsicologia.com/

Deixe uma resposta