Artigos

O Golpista do Tinder: você acha que seria enganado por um vigarista?

Palavras-chave: golpista do tinder; app de relacionamento; relacionamentos; netflix; shimun hayut

Por Psicólogo Rodrigo Giannangelo | Publicado em 17 de fevereiro de 2022


“O Golpista do Tinder” é o nome do documentário da Netflix que mostra a saga de Shimun Hayut (também conhecido como Simon Leviev). Hayut é um vigarista que se passou por bilionário no aplicativo de relacionamentos e, com algum charme e muitas mentiras, seduziu e enganou mulheres em busca de vantagens financeiras. Estima-se que ele tenha lesado suas vítimas em cerca de 10 milhões de dólares, deixando um rastro de corações partidos e contas bancárias vazias.

golpista do tinder

“Isso nunca aconteceria comigo”

 Às vezes, olhamos as vítimas desse tipo de golpe com piedosa complacência, como se fossem muito diferentes de nós. Ninguém conseguiria nos enganar dessa maneira. Somos mais espertos e, portanto, imunes à exploração.

Confie em mim. É difícil identificar um psicopata antes de se aproximar o suficiente para ser atacado por ele.

Alguns de nós são mais fáceis de enganar do que outros? Sem dúvida, mais facilmente e por mais tempo. Aliás, a mesma pessoa pode variar sua “imunidade” ao longo da vida, a depender de sua situação de vida. Por exemplo, somos mais vulneráveis quando temos necessidades emocionais não atendidas, necessidades de reconhecimento, pertencimento e amor. Ou seja, não tem muito a ver com inteligência.

“Conto com sua bondade”

Vigaristas usam nossa bondade/ moralidade contra nós.

E não apenas isso. Eles confiam em nós atue um princípio psicológico básico: a crença de que o melhor preditor do comportamento futuro é o comportamento passado. Em outras palavras, desenvolvemos certas expectativas sobre as pessoas com base em como elas foram no passado. Assim, quando essa pessoa que julgamos conhecer faz algo inesperado, procuramos uma justificativa lógica.

Na prática, é como se a gente pensasse: “Essa não é a pessoa que eu conheço e amo. Algo deve ter acontecido”. Isso torna mais provável que acreditemos em qualquer coisa que eles nos digam — pelo menos por um tempo.

golpista do tinder

 Teorias bizarras às vezes são verdadeiras

Pense na estratégia do sr. Hayut. Ele conhece alguém através de um aplicativo de relacionamento. Ele é charmoso, viajado, fala bem. Convence mulheres de que é filho de um bilionário israelense, comerciante de diamantes. Aparece para os encontros com guarda-costas e uma comitiva. Leva mulheres para passear em aviões particulares e hotéis chiques.

Gradualmente, ganha delas afeto e admiração.

E, então, ele vira o jogo.

De repente, é ele quem precisa de sua ajuda. Ele está em perigo, assustado, vulnerável. Seus concorrentes o estão ameaçando. Ele envia um vídeo de um de seus seguranças sendo atacado.

Agora, reflita. Nessas circunstâncias, qual é a explicação mais bizarra?

1. A pessoa por quem você está apaixonada, em quem aprendeu a confiar (afinal, ele demonstrou inúmeras vezes ser quem diz que é), está em apuros.

Ou,

2. Ele premeditou e criou um esquema absurdamente complexo, gastando muito tempo, energia e dinheiro, só para enganar e se aproveitar de você.

golpista do tinder

O golpista do Tinder e a confiança do “psicopata”

Não avaliei Shimun Hayut, então certamente não posso diagnosticá-lo.

Mas posso dizer que ele se comportou como um psicopata. Nesse sentido, temos uma lista:

– Seu padrão de iludir, enganar e manipular em favor próprio;

– Sua aparente indiferença às consequências danosas de seus atos;

– Seu charme e atratividade superficiais;

– Sua falta de empatia e de remorso.

Mas isso é como ser comentarista de replay…  Muitos empresários e CEOs de sucesso compartilham várias das características que Hayut demonstrou nas interações com suas vítimas.

Eles são encantadores. Carismáticos. Conseguem ler os pontos fortes e fracos das pessoas. Têm uma autoestima fantástica. Mas, para a maioria, é aí que a semelhança termina. Eles podem usar essas qualidades para promover seu sucesso, mas não estão por aí dando golpes ou cometendo crimes (embora seu efeito nas organizações possa ser desastroso, como já escrevi AQUI).

Conforme dito pelas vítimas de Hayut, ele usava habilidades interpessoais para avaliar vítimas potenciais e manipular aquelas que escolhia. Dizia-lhes o que achava que queriam ouvir, e ajustava a estratégia a partir das respostas delas. Seu objetivo era construir um vínculo e manter o controle da relação. Quando conseguia o que queria, o golpista do Tinder abandonava a atual e partia para a próxima vítima.

Como evitar ser vítima de um golpe?

Existem sinais de possíveis problemas em relacionamentos. É importante que todos os conheçamos.  Você deve considerar:

– Quando conhecer alguém por quem você está realmente interessado, vá devagar. Não apresse a quantidade, frequência ou intimidade dos encontros. Poucas pessoas lamentam que foram devagar no começo de um novo relacionamento. Mas muitas se arrependem de ter pulado de cabeça numa piscina que depois se mostrou muito rasa.

– Não envolva suas informações pessoais, profissionais ou dinheiro no início de um novo relacionamento. Se necessário, você pode oferecer apoio sem se colocar em risco.

– Mantenha-se conectado com seus amigos e familiares e deixe-os informados sobre o que está acontecendo. Eles podem lhe oferecer um ponto de vista externo útil.

– Confie em seu instinto. Por exemplo, se você se perceber escondendo informações sobre seu novo crush por medo do que podem pensar, é hora de repensar.

– Algumas pessoas podem manter uma fachada por muito tempo. Você não é culpado se não enxergar isso. Mas, se essa fachada começar a se desfazer, não se engane, nem invente desculpas para não admitir.

No início de um relacionamento, é difícil saber exatamente quem é a pessoa que está com você. Conceda-se tempo e espaço para descobrir.


RECADO PARA VOCÊ

A pandemia tem afetado o bem-estar de muitas pessoas.

Ansiedade, estresse, medo – aconteceu com você?

Se você não estiver se sentindo bem, procure ajuda.

Clique no botão do WhatsApp abaixo e fale diretamente comigo.


VEJA TAMBÉM

https://rgpsicologia.com/

Um comentário em “O Golpista do Tinder: você acha que seria enganado por um vigarista?”

Deixe uma resposta