Artigos

Como ajudar meu filho com déficit de atenção?

Palavras-chave: como ajudar meu filho com déficit de atenção; tdah; tdah desatento, déficit de atenção

Por Psicólogo Rodrigo Giannangelo | Publicado em 12 de abril de 2022


O avanço das neurociências e da neuropsicologia vem permitindo uma compreensão cada vez melhor do nosso funcionamento cerebral.

A ideia de que o cérebro trabalha do mesmo jeito em todas as pessoas (mais ou menos como fazem os rins, o baço etc.) vem sendo questionada por várias descobertas científicas.

Cada vez mais, fica claro que pessoas diferentes podem ter modos cerebrais (estrutura e fisiologia) bastante diferentes.

Alguns desses modos cerebrais são agrupados sob o nome Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). A palavra transtorno indica que, embora possa trazer algum prejuízo à funcionalidade da pessoa, não se trata de uma doença, mas de uma condição que deve ser compreendida e respeitada.

Nesse texto, tentei responder à principal pergunta dos pais de crianças com TDAH desatento: como ajudar meu filho com déficit de atenção?

como ajudar meu filho com déficit de atenção

1. O que é desatenção?

Desatenção é a capacidade limitada de permanecer conscientemente direcionado a uma tarefa por tempo necessário para realizá-la ou compreendê-la.

2. Quais são os sintomas da desatenção?

  • Cometer erros por descuido / falta de atenção;
  • Dificuldade de sustentar a atenção em atividades/tarefas chatas ou difíceis;
  • A pessoa parece não escutar quando falam com ela;
  • Dificuldade em seguir instruções;
  • Não cumprir ou não terminar tarefas escolares e/ou domésticas;
  • Dificuldade de organização;
  • Distrair-se por estímulos externos à tarefa;
  • Esquecer objetos como chaves, carteira, celular etc.

3. Toda desatenção é TDAH?

A desatenção não é um sintoma exclusivo do TDAH, e pode ocorrer em outras condições clínicas. Além disso, qualquer pessoa pode ficar mais desatenta em determinados momentos, como situações estressantes.

4. O que é o TDAH desatento?

Existem 3 tipos de TDAH: o hiperativo, o misto e o desatento.

O tipo desatento tem pouca (ou nenhuma) manifestação de impulsividade/ hiperatividade.

Os hiperativos costumam atrair a atenção de pais, professores e profissionais de saúde. Já os desatentos podem passar despercebidos. Por isso, são os que mais demoram a ser diagnosticados.

como ajudar meu filho com déficit de atenção

Alguns desatentos podem até gostar de passar despercebidos, protegidos em seu mundo interior. Quando devaneiam, porém, sabem distinguir perfeitamente o mundo externo do mundo interno (fantasias).

Com a maturidade, a maior intensidade das exigências sociais pode levar ao desenvolvimento de estratégias para conciliar os “dois mundos”. Por exemplo, focar no trabalho durante o horário comercial e viver seus devaneios no carro ou no chuveiro; ou, encontrar uma profissão estimulante, compatível com seus sonhos (escritor, atleta, artista).

Desatentos têm maior facilidade de foco em atividades que têm um componente lúdico.

5. Estratégias para lidar com a desatenção.

– Mantenha longe as distrações

O espaço de estudo não pode ter muitos objetos, como livros, brinquedos e dispositivos eletrônicos. Exceção deve ser feita aos estímulos que o desatento usa conscientemente para preencher o “segundo plano” de sua consciência e conseguir focar na tarefa, como estudar ou trabalhar ouvindo música em um fone de ouvido, por exemplo.

– Estabeleça contato visual

Evite falar com a pessoa desatenta sem olhar para ela. Além de melhorar o foco na conversa, o contato visual permite fornecer feedbacks visuais importantes, como expressões faciais.

– Estimule a repetição

A rotina é fundamental para a organização e concentração na realização de tarefas.

– Estimule técnicas de memorização

Use listas, rimas, músicas, lembretes, alarmes, aplicativos do tipo planner etc.

– Aproveite os interesses da criança

Aproxime as obrigações dos interesses, criando situações mais motivadoras.

– Faça intervalos

Intercale as atividades com alguma recompensa (algo que traga satisfação). Pausas curtas recompensadas ajudam na atenção e na produtividade.

– Divida as tarefas em partes

Fragmentar a tarefa cria metas mais fáceis de alcançar, pois permite cumpri-las sem desviar a atenção.

– Não compare

Não compare a criança com déficit de atenção com seus outros filhos, ou com qualquer criança. Os sintomas de desatenção não estão sob controle da criança, portanto comparações só trazem frustração e baixa autoestima.

– Estimule a prática de atividades físicas e jogos de concentração

Algumas atividades físicas e jogos podem ajudar a desenvolver habilidades de concentração, como artes marciais e xadrez. É importante, porém, que a atividade seja prazerosa, e não percebida como mais um obstáculo com um desempenho difícil de atingir.

– Estabeleça limites

A criança desatenta pode ter dificuldade com limites nas atividades que gosta. Programe horários.

– Aulas particulares

Se a criança apresenta problemas de desempenho escolar, as aulas particulares são um meio de personalizar o acompanhamento e diminuir distrações típicas da sala de aula.


RECADO PARA VOCÊ

A pandemia tem afetado o bem-estar de muitas pessoas. Ansiedade, estresse, medo – aconteceu com você?

Se você não estiver se sentindo bem, procure ajuda. Clique no botão abaixo e fale comigo.


CONTEÚDO RELACIONADO

https://rgpsicologia.com/

Deixe uma resposta