Artigos

Como um narcisista envolve você em uma relação abusiva

Palavras-chave: narcisista; narcisismo; relacionamentos abusivos; relação abusiva

Por Psicólogo Rodrigo Giannangelo | Publicado em 19 de agosto de 2022


Se você já conviveu com um narcisista, provavelmente sabe como é difícil convencê-lo de algo (optei por utilizar o gênero masculino ao me referir ao narcisista. A título de ilustração, estudo recente sugere que a prevalência de traços narcisistas é consideravelmente maior em homens).

Um narcisista é capaz de negar a realidade e defender com afinco o que parece indefensável. Discordar e tentar corrigir suas crenças equivocadas provoca a chamada ferida narcísica – o ponto fraco psíquico do narcisista – levando a atitudes ainda mais exaltadas – a raiva narcisista.

narcisista

O narcisista percebe seus sentimentos como fatos

Por exemplo, imagine que você acabou de conhecer alguém. À primeira vista, algo lhe provocou certo incômodo (como dizemos no dia a dia, “não fui com a cara de Fulano”). Muitas são as condições que podem levar a essa situação, incluindo indisposições momentâneas e até mesmo preconceitos seus. Portanto, reconhecer a possibilidade de que aquela pessoa não seja assim tão ruim é razoável (e útil, caso você tenha que conviver com ela).

No entanto, o narcisista não deixa margem para essa dúvida. Para ele, ficar incomodado diante de alguém significa que aquela pessoa é má, e deve esconder características negativas ou até mesmo perigosas.

Sentimentos não são fatos

Sentimentos são fruto de nossa percepção dos fatos. É por isso que nunca é uma boa ideia tomar decisões importantes quando estamos tomados de grande emoção. Um forte sentimento pode impedir-nos de analisar claramente todas as variáveis da situação.

A maioria de nós sabe disso e consegue perceber quando as emoções obscurecem a razão, a percepção e o julgamento.

Por outro lado, narcisistas tendem a interpretar a realidade de uma forma que apenas confirme o que já se sentem. Ou seja, encaixam os fatos em seus sentimentos.

As emoções do narcisista influenciam o processamento da realidade, e não o contrário. É aqui que graves distorções costumam acontecer. Significados ocultos são fantasiados e atribuídos a coisas que não têm significado nenhum. Intenções maléficas são vistas em coisas inocentes.

A percepção de mundo do narcisista é uma percepção de si mesmo

Os sentimentos ofuscam seu julgamento porque o narcisista é alguém que, embora lute para não admitir isso, se sente mal consigo mesmo. A “maldade” que ele vê no mundo é projeção de sentimentos dele, renegados há muito tempo, que não necessariamente têm qualquer relação com a realidade presente.

Narcisistas estão sob constante conflito interno, não importa como se apresentem. Por isso, a maioria deles são hipersensíveis, paranoicos e irritáveis.

Evidências são inúteis para fazê-lo enxergar

Depois de lidar com um narcisista por um tempo, você aprende que não há nada – nada – que não possa ser tirado do contexto e distorcido para apoiar uma opinião.

Se você apresentar uma prova que contradiga a postura do narcisista, não deve esperar que ele reavalie a si mesmo ou a sua opinião. Mais provavelmente ele desenvolverá argumentos que permitam atacar a prova – e você.

Agora, imagine essa característica aplicada a situações comuns em relacionamentos. Por exemplo, como um narcisista lida com ciúme, confiança, trabalho em equipe, elogios etc…

Fica fácil compreender por que a relação com o narcisista tão comumente se torna abusiva.

Ele acusa seu parceiro dos piores delitos, mas não vai embora. Aprendeu que o mundo é assim mesmo, um lugar cheio de pessoas ruins. O parceiro tenta provar que não é verdade, de mil maneiras diferentes, sem perceber que nada vai funcionar. O narcisista vai negar, distorcer e descartar cada prova contrária à verdade que ele já estabeleceu.

Nenhuma lógica rompe a negação do narcisista, e não há nada que você possa fazer a respeito. Um narcisista é alguém cuja percepção da realidade é delirante, ou seja, que acredita que seus sentimentos ditam o que é real.

Concluindo

Portanto, lembre-se: se um narcisista disser que uma pessoa é cruel e má, não acredite sem antes verificar. Pois o que o narcisista diz não é sobre aquela pessoa. É muito mais sobre ele mesmo e suas percepções permeadas de irracionalidade.

A pessoa que aparece na fala de um narcisista não é uma pessoa real. Pelo contrário, é apenas um elemento em uma paisagem artificialmente construída a partir da projeção de conteúdos internos indesejados.

Assim, a única maneira de sair do mundo distorcido de um narcisista é quebrar o ciclo e deixar a relação. Para isso, é preciso enxergar-se merecedor de uma relação saudável, onde você seja ouvido, confiado e amado pela pessoa que realmente é.


RECADO PARA VOCÊ

O mundo pós pandemia tem afetado o bem-estar de muitas pessoas. Ansiedade, estresse, medo – acontece com você?

Se não estiver se sentindo bem, procure ajuda.

Clique no botão abaixo e fale com um especialista.


https://rgpsicologia.com/

Deixe uma resposta