Artigos

Quem mais sofre de burnout são pessoas ‘legais’

Palavras-chave: quem mais sofre de burnout; burnout; síndrome de burnout

Por Psicólogo Rodrigo Giannangelo | Publicado em 13 de outubro de 2022


Sabe aquela pessoa que ajuda todo mundo?

Familiares próximos e distantes, amigos, conhecidos – todos sabem que podem contar com ele(a).

Chefe e colegas de trabalho o(a) admiram. Clientes, também. Os vizinhos, a quem nunca nega um empréstimo ou um pouco de seu trabalho, seja para emprestar uma furadeira ou cuidar das crianças quando saem. Pais e mães da escola onde seus filhos estudam, porque ele(a) sempre se dispõe a ajudar na organização da festa junina e nos passeios fora da escola.

Você conhece essa pessoa? Talvez você mesmo seja (ou já foi) essa pessoa?

Olhe no fundo dos olhos dessa pessoa generosa, que se doa a todos, e talvez você encontre alguém abatido e exausto.

Por quê?

Porque essa pessoa provavelmente não consegue dizer ‘não’. Saiba mais sobre essa dificuldade CLICANDO AQUI.

quem mais sofre de burnout
Burnout é uma condição psicológica caracterizada por estresse extremo

Quem mais sofre de burnout são pessoas “legais”

O burnout (“queimado por inteiro”, ou seja, esgotado) é uma condição psicológica caracterizada por estresse extremo, geralmente ligada ao trabalho. O indivíduo que desenvolve burnout frequentemente se encontra em uma situação de excesso de responsabilidades, exigências e horas trabalhadas.

Porém, há muitas pessoas cujo burnout extrapola os limites do trabalho. É um burnout na vida, devido ao excesso de obrigações que impõem a si mesmas.

Aquela pessoa sobre a qual falamos, que agrada a todo mundo, faz isso pela ingênua expectativa de merecer a estima de todos. Possivelmente, lhe falta autoestima. Suas relações com pessoas podem parecer estreitas, mas em grande parte isso se deve ao que ele faz por elas. Muitas vezes, não há qualquer amor sincero sendo retribuído.

E a verdade desconfortável é essa: no dia em que ele não consegue mais ajudar, aquelas pessoas desaparecem.

Em outras palavras, esses indivíduos comprometem sua saúde mental e bem-estar, a fim de manter os outros felizes.

Esse padrão, a que damos o nome de “people pleaser” (bajulador de pessoas), costuma vir desde a infância, conforme já descrevi em NESTE OUTRO ARTIGO.

People pleaser e burnout

Estas são algumas das características de um “people pleaser”:

  • Pede desculpa com frequência incomum;
  • Aceita as sugestões e opiniões dos outros com extrema facilidade;
  • Mantém-se calado mesmo quando alguém fere seus sentimentos;
  • Renuncia ao tempo que poderia dispender consigo mesmo (descanso, lazer etc.) para fazer coisas pelos outros;
  • Adota facilmente hábitos/modos de falar/roupas/interesses dos outros;
  • Acha difícil dizer ‘não’;
  • Realiza grandes esforços para evitar conflitos;
  • Faz muitos elogios, mas acha difícil recebê-los;
  • Tenta antecipar desejos e necessidades dos outros;
  • Sente-se responsável e/ou culpado pela infelicidade dos outros;
  • Acha difícil obter prazer com as próprias escolhas.

Qualquer um pode ter ações típicas de um “people pleaser” de vez em quando – algum nível de preocupação com o desejo alheio é empático e agradável. Mas se um grupo dessas características se mantém, vale a pena observar.

As razões pelas quais as pessoas se esforçam tanto para manter os outros felizes são complexas. Por isso, pode ser útil investigar na terapia. A obsessão por agradar pode afetar sua saúde e seu bem-estar.

É fundamental aprender a dizer não. Ou pelo menos pensar duas vezes antes de dizer sim.

Como evitar o burnout?

Dizer ‘não’ é um exercício com o qual você pode se comprometer.

Por exemplo, essa semana, diga ‘não’ para o máximo de situações que puder. No começo, você pode não conseguir muita coisa. Mas o fato de perceber a dificuldade já é importante. Aos poucos, os resultados devem aparecer.

Use o tempo que sobrar para fazer algo por si mesmo. Não precisa ser algo grande, mas tem que ser prazeroso.

Ninguém deve se envergonhar por achar difícil dizer ‘não’. Normalmente, isso significa que você é uma pessoa generosa. Mas vale a pena lembrar a si mesmo que pessoas muito “legais” podem se encaminhar para o burnout.


RECADO PARA VOCÊ

O mundo pós pandemia tem sido um desafio para o bem-estar de muitas pessoas. Ansiedade, estresse, medo – acontece com você?
Se não estiver se sentindo bem, procure agora mesmo alguém que vai te ajudar a encontrar saída para esses desafios.
Clique no botão abaixo e consulte um especialista.


https://rgpsicologia.com/

síndrome de burnout, burnout, sindrome de burnout, como saber se tenho sindrome de burnout, sinais de burnout, sinais de que voce sofre burnout, 6 sinais de que você sofre burnout, vencendo o burnout, será que tenho burnout ?, crise de burnout, 6 sinais de burnout, sinais de que voce tem burnout, o que é sindrome de burnout, o que é a sindrome de burnout, como vencer o burnout, como evitar o burnout, sinais da sindrome de burnout, vencendo a síndrome do burnout

Deixe uma resposta